O salário médio mensal pago ao trabalhador alagoano é o um dos mais baixos do país, segundo aponta o Cadastro Central de Empresas (Cempre), divulgado nesta quarta-feira (5) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O estudo traz dados de 2015 e contém informações dos estados brasileiros e Distrito Federal.

Alagoas tem o salário médio mensal de R$ 1.796,51 (equivalente a 2,3 salários mínimos). O estado fica à frente apenas da Paraíba, que tem a menor média do país, R$ 1.759,58 (2,2 salários mínimos).

Com relação ao salário mínimo, Alagoas até empata com o Ceará em 2,3 salários, mas os cearenses ainda recebem um pouco mais, R$ 1.808,62.

Em contrapartida, os que tiveram os maiores salários médios foram Distrito Federal (5,7 salários mínimos), Amapá (3,9 salários mínimos), Rio de Janeiro (3,7 salários mínimos), e São Paulo (3,6 salários mínimos), todos com valores iguais ou acima da média nacional (3,1 salários mínimos).
Trazendo para recorte nacional, a pesquisa afirma que o salário médio mensal do brasileiro teve queda de 3,2% em 2015.

Pessoal ocupado

Um ponto positivo para Alagoas é que no estado cresceu a participação relativa do pessoal ocupado na população economicamente ativa entre os anos de 2011 (39,8%) e 2015 (40,1%). Isto representa uma variação de 0,3%.

Já em se tratando dos números para o pessoal ocupado assalariado, o índice é negativo no comparativo entre os anos de 2010 e 2015.

A pesquisa mostra que em 2010, o número era de 470.323. Aumentou em 2011 (488.645), 2012 (505.640), 2013 (500.298), 2014 (505.963), mas reduziu consideravelmente em 2015 (497.642). Por conta disso, o saldo para esses 5 anos foi de 0,8%.

COMPARTILHAR